Categorias

Em ação coordenada pela Fundação de Saúde, bebê passa por cirurgia em hospital particular de Campinas


Procedimento foi realizado em 16 de janeiro no Hospital Samaritano de Campinas. Bebê apresenta melhora.

Assim que Bernardo Augusto Zelioli Costa nasceu, na maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Rio Claro, o médico pediatra de plantão detectou que o bebê apresentava um problema cardíaco congênito. Assim, o mesmo pediatra relatou à Santa Casa que o bebê precisava ser submetido a uma cirurgia em caráter emergencial para corrigir o problema.

Publicidade

Bernardo permaneceu internado na Santa Casa, mas sem previsão de que a instituição realizasse a cirurgia.

Diante da negativa da Santa Casa em operar Bernardo, a prefeitura empreendeu uma ação rápida para salvar a vida do bebê. Tão logo tomou conhecimento do caso, a Fundação Municipal de Saúde decidiu pela transferência de Bernardo para o Hospital Samaritano de Campinas, instituição particular, arcando com todos os custos de internação na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Pediátrica, bem como do procedimento cirúrgico.

O secretário de Saúde Djair Claudio Francisco detalhou a maneira como tomou a decisão de encaminhar o recém-nascido para atendimento na rede particular.

“Diante da gravidade do problema e tão logo tomamos conhecimento da situação do Bernardo, resolvemos agir de maneira rápida procurando a rede de hospitais públicos e particulares mais próximos. E assim encontramos a solução por meio do Hospital Samaritano de Campinas”, explicou o secretário de Saúde, Djair Claudio Francisco.

“Arcamos com todos os custos de internação e cirurgia para que o pequeno Bernardo pudesse ter o melhor atendimento e ter seu problema corrigido”, acrescentou o secretário.

De acordo com boletim emitido na manhã desta sexta-feira (25) pelo Hospital Samaritano, Bernardo, que foi internado na UTI Pediátrica no dia 15 de dezembro de 2018, foi submetido à cirurgia cardíaca no dia 16 de janeiro e desde então vem apresentando sensível melhora.

“Seu quadro é estável e em melhora clínica, podendo ter alta da UTI”, diz o boletim assinado pelo médico Fábio Henrique de Nuncio.


Comentários: