Categorias

Centro de Conservação registra nascimento de sagui ameaçado de extinção

Crédito: Divulgação/CECFAU

Nascimento de primata Sagui-caveirinha é resultado do Plano de Cativeiro; população cativa oficial é composta por apenas 45 animais

O Centro de Conservação de Fauna Silvestre do Estado de São Paulo (CECFAU), ligado à Fundação Parque Zoológico, registrou o nascimento de um Sagui-da-serra-escuro (Callithrix aurita), também conhecido como Sagui-caveirinha, espécie ameaçada de extinção. O nascimento foi constatado em 28 de julho.

Publicidade

O Sagui-caveirinha, é um dos primatas nativos da Mata Atlântica que ocorre nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Atualmente está categorizado como Em Perigo de Extinção na Lista Nacional de Espécies Ameaçadas. Estima-se que nos últimos 18 anos, a população tenha diminuído pela metade por conta da fragmentação de seu habitat e também pela competição e hibridização com espécies invasoras, como o Sagui-de-tufos-brancos. Atualmente, a população cativa oficial é composta por apenas 45 animais.

Uma das estratégias para a conservação fora do ambiente natural é a consolidação de populações viáveis em cativeiro a partir da elaboração de protocolos de manejo e reprodução de indivíduos selecionados. Como parte dessa ação, o CECFAU aderiu ao Plano de Cativeiro da espécie e recebendo o primeiro casal de Sagui-caveirinha no final de 2018.

O primata nascido em julho é fruto deste casal, cujo pai é oriundo de natureza por resgate de fauna e a fêmea é nascida em cativeiro. É o primeiro filhote dos saguis e, até o momento, estão se demonstrando bons pais. Com pouco mais de um mês de vida, passa a maior parte do tempo com o pai e, basicamente, só é entregue para a mãe na hora da amamentação.

Sagui-da-serra-escuro pai, com filhote de 25 dias

Outras espécies

O nascimento vai ao encontro com um dos objetivos do Plano de Cativeiro, que é a reprodução e aumento populacional. Atualmente, o CECFAU mantém 44 animais de 6 espécies, todas ameaçadas de extinção.

A perspectiva agora é que uma nova espécie seja integrada ao plantel do CECFAU, a Perereca-pintada (Aparasphenodon pomba), anfíbio “Criticamente ameaçado de extinção” que é uma das espécies prioritárias para a conservação em cativeiro, pois a única população selvagem conhecida não ocorre em área preservada e as ameaças atuais podem tornar a espécie extinta em um curto período de tempo.

Inaugurado em 2015, o CECFAU é um avançado centro de estudos voltado para o monitoramento ambiental, a preservação de amostras e a manutenção de recursos genéticos. O local escolhido como sede é uma área de 80 mil m², dentro da Fazenda do Zoo, em Araçoiaba da Serra.

O centro é viabilizado exclusivamente com recursos financeiros próprios, arrecadados pela atividade de visitação do Zoológico.

Portal do Governo


Comentários: