Categorias

Delegado descobre que lemense não foi morto a tiros em Araras


O delegado Tabajara Zuliani dos Santos, segue investigando juntamente com policiais do SIG – Setor de Inteligência da Polícias Civil, o caso envolvendo a morte de Júlio César Ferreira, de 29 anos, morador em Leme (SP), que foi encontrado seminu na zona rural de Araras (SP), vítima de latrocínio.

Saiba mais: Identificado corpo encontrado em Araras

Publicidade

De acordo com o delegado, em entrevista ao parceiro de notícias do Grupo Rio Claro – SP, o portal Repórter Beto Ribeiro, o Instituto de Criminalística recolheu todos os indícios possíveis para a abertura do inquérito. Na manhã desta terça-feira (03), Tabajara falou novamente com a nossa reportagem, sobre o desdobramento do caso. Ele disse que o lemense não foi morte a tiros.

Na manhã desta terça- feira (03), a Guarda Civil Municipal, através dos patrulheiros Penatti e Edvaldo, encontrou a Tucson que foi levada no caso do latrocínio registrado na manhã de segunda-feira (02) em Araras (SP). O veículo estava em um canavial, próximo de onde o corpo de Júlio César Ferreira, de 29 anos, foi encontrado.

Identificação

O Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil, através de um trabalho rápido coordenado pelo Dr. Tabajara Zuliani dos Santos, identificou o corpo localizado na manhã desta segunda-feira (02) na zona rural de Araras (SP). Trata-se de Julio César Ferreira, de 29 anos, morador na cidade de Leme (SP).

Após o crime, o veículo Hyundai/Tucson, preta, placas: MGV-9189 de São Paulo (SP), foi levado. O caso continua sob investigação do SIG, que busca informações dos locais onde a vítima teria sido vista antes de ser morto, para tentar identificar o autor do latrocínio, através de câmeras de segurança e testemunhas.

Investigação

Em entrevista ao portal Repórter Beto Ribeiro, o delegado Tabajara Zuliani dos Santos, disse que o Instituto de Criminalística recolheu todos os indícios possíveis para a abertura do inquérito. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Limeira para passar por necrópsia.

Denúncia

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a polícia no esclarecimento desse crime, ligue de forma anônima nos telefones: 197 ou (19) 3541-8111 direto com a Polícia Civil.


Comentários:


Outras notícias