Categorias

Prefeitura fecha acordo coletivo com aumento de quase 14% no vale alimentação


Salários do funcionalismo serão reajustados conforme a inflação medida pelo IPCA.

A prefeitura de Rio Claro e o Sindicato dos Servidores Municipais fecharam o acordo coletivo para reajuste salarial do funcionalismo público municipal, cuja data-base é 1º de abril. O acordo coletivo de 2020 prevê aumento salarial pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que ainda não tem índice final. Já o vale alimentação terá alta de 13,95%, passando de R$ 430,00 para R$ 490,00, com aumento acumulado de 74,99% nos últimos três anos.

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (7) pelo prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria. “Sempre primamos pelo diálogo e quando há entendimento entre sindicato, prefeitura e vereadores, quem ganha são os funcionários”, destaca Juninho. “As dificuldades financeiras são muitas, mas felizmente conseguimos oferecer quase 14% no vale alimentação, medida que vai beneficiar os servidores que mais precisam”, acrescenta.

Publicidade

Desde o início de 2017, a prefeitura tem mantido o IPCA ou concedido reajustes acima da inflação. Em 2017, o reajuste salarial foi de 4,57%, em 2018 de 5% e no ano passado de 3,79%, somando 14,11% no acumulado do período. Já o vale alimentação tem alta acumulada de 74,99%. Em 2016 o vale era de R$ 280,00 e subiu para R$ 310,00 (10,71%) em 2017, primeiro ano de governo da atual gestão municipal. Em 2018 o benefício aumentou para R$ 390,00, alta de 25,81%, e em 2019 para R$ 430,00, reajuste de 11,63%. Agora passará para R$ 490,00 com elevação de 13,95%.

O ticket plantão, concedido a funcionários que fazem plantões, também registrou reajuste significativo e dobrou de valor nos últimos três anos. O ticket, que era de R$ 11,00 em 2016, subiu para R$ 21,00 em 2017 e agora terá um aumento de 14,29%, passando para R$ 24,00. “Fechamos esses índices respeitando o limite prudencial e nossa disponibilidade orçamentária”, explica o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich.

Para o presidente do Sindicato dos Servidores, Tu Reginato, o diálogo fez avançar as negociações. “A relação entre patrões e empregados sempre é conflituosa, mas conseguimos negociar e, dentro da realidade financeira do município, foi fechado um bom acordo”, frisa Reginato, observando que Rio Claro é uma das primeiras cidades da região a fechar acordo coletivo.

Agora, a proposta será encaminhada à Câmara Municipal para análise e votação dos vereadores. Também participaram da reunião os vereadores Geraldo Voluntário, José Pereira dos Santos, Hernani Leonhardt, Irander Augusto, Paulo Guedes, Ruggero Seron e Thiago Yamamoto.


Comentários: