Categorias

Em abril prefeitura pagará novos salários com valores retroativos


Valores retroativos também incluirão o cartão alimentação, que em quatro anos subiu 75%.

Os servidores municipais de Rio Claro recebem no próximo mês cartão alimentação com aumento de 14% e salários com reajuste de 4,19%. O projeto de lei do prefeito João Teixeira Junior foi aprovado pela Câmara de Vereadores nesta semana e, como a data-base do funcionalismo municipal é 1º de fevereiro, os holerites de abril também incluirão diferença a mais relativa aos valores do mês passado.

É o quarto ano consecutivo em que a prefeitura reajuste os salários sem haver perdas salariais aos servidores. De 2017 até agora a inflação acumulada é de 15,38%. No mesmo período os funcionários públicos municipais tiveram aumento de 17,55%, ganho real de 2,17%. “Isso foi feito em um contexto de sérias dificuldades financeiras em todo o país e com os R$ 380 milhões de dívidas que encontramos quando iniciamos nossa administração, em 2017”, assinala o prefeito João Teixeira Junior. “É muito difícil e exige grandes esforços de nossa administração, mas nos comprometemos e vamos continuar valorizando os nossos servidores, que são peça essencial no atendimento à população”, acrescenta Juninho.

Publicidade

O prefeito reforça que, em outro exemplo de melhoria para os servidores, a prefeitura aumentou em quase 75% o valor do cartão alimentação, que foi de R$ 280,00 em 2016, na administração passada, para R$ 490,00 em 2020. O projeto aprovado pela Câmara Municipal neste ano elevou em quase 14%  o vale alimentação que era de R$ 430,00 desde o ano passado. A diferença retroativa a fevereiro no valor do cartão também será reposta até o mês que vem, conforme explica o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich.

Aumento real

Com relação aos salários, desde o início de 2017 a prefeitura tem mantido o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou concedido valores acima da inflação, como em 2018, quando o reajuste foi de 5% contra inflação de 2,85%, e em 2019, com reajuste de 3,79% e inflação de 3,77%.

No caso do cartão alimentação a trajetória vem sendo sempre ascendente. Em 2016 o vale era de R$ 280,00 e subiu para R$ 310,00 (10,71%) em 2017, primeiro ano de governo da atual gestão municipal. Em 2018 o benefício aumentou para R$ 390,00, alta de 25,81%, e em 2019 para R$ 430,00, reajuste de 11,63%. Agora passou para R$ 490,00, com elevação de 13,95%, totalizando quase 75% em quatro anos.


Comentários: