Categorias

Homem de 39 anos é morto e outro ferido nesta madrugada em Rio Claro


Neste início da madrugada de segunda-feira (16), por volta das 00h31, a equipe da Polícia Militar foi acionada via COPOM para atender a princípio uma ocorrência de atropelamento e encontrou um homem morto e outro ferido, na Avenida M51 no bairro Jardim Progresso, em Rio Claro (SP).

Conforme informações colhidas do Boletim de Ocorrência, o motoboy Carlos Eduardo de Godoy, de 39 anos, foi encontrado caído na calçada com vários ferimentos de objeto perfurante na mão esquerda, braço esquerdo, cintura, peito e face, com bastante perda de sangue já sem vida e ao seu lado na sarjeta Sebastião Pereira Pardim, de 34 anos, perdendo bastante sangue, também com ferimentos de objeto perfurante na região do tórax, barriga, braço esquerdo e mão esquerda, mas ainda com vida.

Os Policiais Militares acionaram o SAMU, que chegando ao local constatou o óbito de Carlos e socorreu Sebastião para o PSMI da Santa Casa de Rio Claro, onde passou por atendimento e seria submetido a cirurgia, correndo risco de morte.

Publicidade

Ainda segundo informou os PMs, próximo ao local havia várias pessoas, que não souberam informar o que tinha acontecido, e até o momento os policiais não teriam encontrado a suposta vítima de atropelamento.

O PMs disseram ainda, que ouviram comentários de populares não identificados, pois disseram não ter presenciado o ocorrido, de que teria ocorrido uma discussão entre Sebastião e Carlos poucos minutos antes, e que os dois teriam entrado em luta corporal, atingindo um ao outro com golpes de faca.

Os policiais disseram não poder afirmar que isso ocorreu, pois não encontraram ninguém que tivesse presenciado o ocorrido para ser ouvido como testemunha. Os PMs ainda consultaram a UPA do Cervezão para saber se houve alguma suposta vítima de atropelamento no bairro Jardim Progresso e que nenhuma vítima tinha sido atendida.

Informaram também, que o carro de Sebastião, um veículo modelo Chevrolet/Montana, estava estacionado bem próximo ao ocorrido, sendo localizada pequenas manchas de sangue na porta do lado direito e também estava amassada, mas não sabendo informar se teria ocorrido por um eventual acidente ou em razão da luta corporal entre os dois batendo contra a porta do veículo.

Foi requisitado exame do sangue encontrado no local, onde compareceram os peritos e a equipe do Instituto de Criminalística, que recolheram o material.

Os PMs ainda disseram, no local é possível notar que houve luta corporal entre os dois, que possivelmente o objeto perfurante utilizado seria uma faca, mas que no local não foi encontrado nenhum instrumento perfurante. Carlos não tinha nenhuma marca de atropelamento.

Diante dos fatos, a Polícia Civil irá investigar o caso.


Comentários: