Categorias

Estudante de 8 anos realiza sonho de voar de balão em Rio Claro

Por: Alessandra Morgado

Uma mensagem de voz foi o caminho para a realização do sonho de um estudante de 8 anos, em Rio Claro. Mateus David Bernardes Rocha ficou inconformado por não poder voar de balão durante uma etapa da Copa Brasil de Balonismo, realizada em Rio Claro (190 km de SP), nos dias 24, 25 e 26 de junho. Era aniversário da cidade e o menino, acompanhado pela mãe, foi até o Campo da Aviação para ver a partida dos 28 pilotos que participavam da prova Caça à Raposa, mas na cabeça do menino um daqueles balões iria levá-lo para uma aventura no céu.

A decepção foi tão grande ao perceber que não estaria num balão, que Mateus chorou, xingou e foi embora magoado. A tristeza e decepção do filho partiu em mil pedaços o coração da mãe do menino, a autônoma Gabrielle Correia Bernardes Rocha, 34, que tentou de todas as formas animar e explicar para o menino que não poderia voar. Então, ela juntou coragem e tentou falar com um dos pilotos da RR Balonismo, ver preços e condições para tentar conseguir que o filho voasse.

Publicidade

Com se tratava de uma competição com os riscos de qualquer esporte, o piloto Rodrigo Pires disse para mãe que não haveria passageiros. “Eu tentei explicar para o Mateus, mas ele é criança e não entendeu, daí ele pediu para mandar um áudio para o piloto e eu deixei”, disse Gabrielle.

O menino mandou o seguinte áudio: “por favor, homem do balão. Eu quero muito ir no balão. Vai ser muito legal ficar na altura, vai ser muito legal tocar nas nuvens. Por favor… minha mãe consegue pagar… é seu sonho! Muito obrigado”.

Rodrigo e toda sua família ficaram emocionados com a mensagem. Também pai de um menino de 6 anos, chamado Gabriel, ele sentiu que não podia deixar uma criança tão decepcionada. Combinou com a mãe que presentearia o menino com um voo de balão, mas num grupo de passeio, mais tranquilo e seguro, o que ocorreu no domingo 3 de julho, logo ao nascer do Sol.

Gabrielle contou que o menino praticamente não dormiu durante a noite e estava emocionado com o passeio, assim como os pais Gabrielle e José David dos Santos Rocha que o acompanharam. Ao chegar ao Campo da Aviação, Mateus contou da sua paixão pelos balões, assim como sua mãe e seu avô, que faleceu há dois anos.

“Voar é a realização do sonho do meu filho, mas também é uma forma de homenagear meu pai, que era apaixonado por balonismo e dizia que sonhava em voar de balão”, disse Gabrielle.

Segundo Gabrielle, durante o voo Mateus perguntou para a mãe se podia tocar nas nuvens, se era assim que os pássaros se sentiam ao voar, ouviu os cachorrinhos e disse que ‘era ele quem dava tchau do alto do balão’. “Sonho realizado. Ele está muito feliz, contou na escola que foi voar”, disse ela.

Copa Brasil – Depois de quatro anos sem competições de balonismo, o aniversário de 195 anos de Rio Claro foi a data para resgatar essa tradição com a Copa Brasil de Balonismo com 28 equipes de várias regiões do país. A etapa valou pontos para o Mundial e teve como vencedores pilotos consagrados, como Luis Silvestre (1º), Markus Kalousdian (2º), Fábio Pascoalino (3º), Felipe Tostes (4º) e Fábio Passos (5º).

O ápice do Balonismo na Cidade Azul foi o 21º Mundial de Balonismo, realizado em 2014, que reuniu 60 pilotos de 22 países, o que transformou o céu de Rio Claro em um verdadeiro show de colorido, formas e demonstrou a destreza dos pilotos nesse esporte que depende unicamente do vento.


Comentários: