Antigo paredão da Fepasa será diminuído

Defesa Civil prepara laudo sobre as condições do muro.

O antigo paredão da Fepasa, na esquina da Avenida 22-A com a Rua 6-A, terá sua altura diminuída. A necessidade de reduzir a altura do muro foi constatada nesta quarta-feira (22) em vistoria da Defesa Civil Municipal. Equipe técnica da Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), proprietária da área, também esteve no local.

“A parede é muito alta e antiga, o que gera insegurança para quem circula pela região e mora nas imediações, situação que se agravou com o incêndio ocorrido na terça-feira”, explica o prefeito João Teixeira Junior, o Juninho da Padaria, que acompanhou a vistoria nesta quarta-feira (22) junto com os secretários Paulo Roberto de Lima (Obras) e Anderson Golucci (Habitação) e o diretor municipal de Defesa Civil, Wagner Araújo.

A companhia aguarda laudo da Defesa Civil para tomar as providências necessárias. O documento está sendo emitido pela entidade municipal. “Nossa avaliação aponta a necessidade de redução da parede, especialmente porque a parte de cima foi danificada pelo incêndio”, destaca Araújo.

O prefeito lembra que no mês passado conversou com representantes do CPOS sobre a situação do muro e pediu providências em relação à área, que é utilizada pela empresa Rumo, mas pertence à CPOS. O local reúne antigos vagões e outros equipamentos em desuso. Com o incêndio desta semana, a quantidade de sucatas aumentou. “Iremos à Brasília solicitar ao DNIT [Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes] que tome providências para solucionar o problema”, informa Juninho. “Sabemos que os trâmites para a transferência das antigas oficinas da Fepasa já foram iniciados, mas enquanto isto não acontece, algumas providências precisam ser tomadas”, afirmou

De acordo com a CPOS, a área de 50 mil metros quadrados será colocada à venda tão logo a companhia consiga a documentação do espaço, processo já em andamento.