IPTU 2019 está disponível no site da prefeitura de Rio Claro

É alternativa para quem quer se antecipar à entrega dos carnês que será feita pelos Correios.

Contribuintes de Rio Claro já podem pagar a primeira parcela ou a parcela única do IPTU 2019, que vencem no dia 20 de fevereiro. O site da prefeitura disponibiliza as guias de pagamento para serem impressas e pagas na rede bancária credenciada. O município oferece essa alternativa para quem quer se antecipar à entrega dos carnês que devem ser entregues até o final deste mês à prefeitura. A distribuição aos contribuintes será feita pelos Correios.

“Pagar o IPTU no prazo garante desconto aos contribuintes”, afirma o secretário municipal de Economia e Finanças, Gilmar Dietrich. A parcela única dá desconto de 10% no valor total do carnê, quando paga em dia. Nos parcelamentos, a prefeitura dá 3% de desconto em cada parcela paga no prazo. De acordo com o Orçamento Municipal de Rio Claro para 2019, a expectativa do município de arrecadação com o IPTU é de R$ 88.531.000,00.

Para acessar online as guias de pagamento, basta entrar no site da prefeitura, imprimir o documento e fazer o pagamento. O imposto está sendo recebido na Caixa Federale casas lotéricas, e quem for correntista também pode pagar nos caixas eletrônicos ou internet banking do Bradesco, Santander, Itaú, Banco do Brasil e na cooperativa de crédito Sicoob UniMais.

O endereço eletrônico para a impressão das guias é www.rioclaro.sp.gov.br. No menu “Serviços”, o contribuinte deve clicar na opção “Tributos municipais (IPTU e demais taxas)”. Depois, deve inserir o código reduzido ou a referência cadastral do imóvel, que são encontrados nos carnês anteriores de IPTU. Em seguida, basta escolher entre o parcelamento ou o pagamento à vista, imprimir o documento e pagar em alguma unidade da rede bancária credenciada.

Carnês

O município está providenciando 97 mil carnês do IPTU 2019. Não há aumento real no valor do IPTU em relação ao ano passado, apenas atualização monetária, de 4,53%, relativa à inflação aferida entre outubro de 2017 e setembro de 2018 pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE.

1 COMENTÁRIO