Mutirão contra a dengue recolhe mais de uma tonelada de lixo irregular

Secretaria de Saúde alerta para que população faça sua parte e não jogue entulhos e lixo em terrenos.

Mesmo com os inúmeros alertas e orientações à população de Rio Claro, uma situação parece se repetir diariamente: lixo e entulho descartados de maneira errada em locais inapropriados. No sábado, dia 26, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses, da Fundação de Saúde, em conjunto com a equipe do Cata Bagulho, da secretaria de Meio Ambiente, realizaram mais um mutirão de combate ao mosquito Aedes aegypti. Durante a ação, nos bairros Bom Retiro e Wenzel, foram retirados 1.370 quilos de entulhos, rejeitos de construção, restos de móveis, pneus velhos e muito lixo, tudo descartado em terrenos baldios, de forma irregular. Com isso, os potenciais criadouros do mosquito se multiplicam.

Os alertas das autoridades de saúde são constantes para que a população faça o descarte correto de entulhos, para isso o município conta com os ecopontos, o serviço do caminhão cata-bagulho, entre outros.

O secretário municipal de Saúde, Djair Claudio Francisco, também ressalta a importância de todos fazerem a sua parte no combate ao mosquito. “Essa prática de descartar lixo e entulhos nos terrenos compromete a eficácia no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus. Precisamos que todos se conscientizem e deixem de descartar lixo dessa forma”, ressaltou Djair.

Entre as principais recomendações para colaborar no combate à dengue estão manter bem tampados caixas, tonéis e barris de água; colocar o lixo em sacos plásticos e manter a lixeira sempre bem fechada; não jogar lixo em terrenos baldios. Garrafas de vidro ou plástico, se guardadas, devem ser mantidas sempre com a boca para baixo, e não se deve deixar a água da chuva acumular sobre a laje ou em calhas entupidas. Os pratinhos ou vasos de plantas devem ser preenchidos com areia até a borda e, em casos de armazenamento de pneus velhos em casa, toda a água deve ser retirada e os pneus mantidos em locais cobertos, protegidos da chuva. Frequentemente é necessário limpar as calhas, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água e os recipientes utilizados para guardar água, pelo menos uma vez por semana, devem ser lavados com água e sabão.