Categorias

“Internet não é terra de ninguém”, diz procurador de Justiça sobre atuação de haters

Membro do MPSP participou do Congresso Nacional de Cronistas Esportivos

No III Congresso Nacional de Cronistas Esportivos, o procurador de Justiça Paulo Marco, coordenador Núcleo de Combate de Crimes Cibernéticos do Ministério Público de São Paulo, mostrou aos jornalistas como, atualmente, a web pode levar à “potencialização do resultado criminoso”.

O procurador participou de um debate com os jornalistas Mauro Cezar Pereira (ESPN Brasil) e Marluci Martins (Jornal Extra) sobre a ação de haters na internet contra profissionais da imprensa que dão notícias sobre os clubes de futebol e expressam as suas opiniões. “Na internet, as pessoas se sentem mais livres. Mas a internet não é terra de ninguém”, afirmou Paulo Marco.

O MPSP tem encaminhado às autoridades policiais representações com notícias do cometimento de crimes por parte dos haters na web.

Publicidade

Ministério Público

 


Comentários: