Categorias

A notável história da Loteria: Da Grécia antiga até a loteria americana


A história da loteria segue uma trajetória que começa desde os povos hebreus, egípcios, Hindus, chineses e romanos. Nestes tempos era uma forma primitiva de sorteios que evolui na época Romana nos governos de Nero e Marco Aurélio. Por ocasiãodas saturnais, festividade romana celebrada entre 17 e 23 de dezembro, em homenagem ao DeusSaturno, uma loteria com bilhetes gratuitos promoviaprêmios “exóticos”, que podiam ir de meia dúzia de escravos até insetos, como moscas.

Com o passar dos séculos, esta prática entrou em desuso e ressurgiu na Europa. Pesquisadores afirmam que ressurgiu em Malines, atual Bélgica, em 1519. A prática da loteria ganhou força na antiga França, 14 anos depois em Paris, através dopagamento de anuidade ao tesouro do Estado. Surgiu, dessa forma, uma fonte considerável de renda para os governantes, e por isso o sistema foi logo imitado por vários outros países. Os italianos, por exemplo, criaram loterias comerciais através davenda de seus produtos.

Publicidade

Uma história notável é que a basílica de São Pedro, em Roma, foi financiada pelo dinheiro da loteria que foi realizada para ajudar nos esforços de construção deste grande monumento. Em França, em 1700, o rei Luiz XV utilizou a loteria para alimentar os cofres da realeza após guerras que deixaram a monarquia enfraquecida. 

No Brasil, a primeira loteria que temos notícia foi realizada em 1784, em Ouro Preto, em Minas Gerais. O dinheiro da loteria foi utilizado para construir prédios da Câmara de Vereados e a Cadeia pública. O Governo concedeu a prática da loteria às Santas Casas, aos orfanatos e aos hospitais para evitar o uso abusivo, mas também a particulares. O imperador D. Pedro II assinou o decreto de permissão das loterias, através do decreto nº 357, de 27 de Abril de 1844.

Fatos interessantes no mundo da Loteria

Muitas são as incríveis histórias que giram ao redor do universo da loteria, desde as eleições na Grécia antiga até um famoso e corrupto concurso em Louisiana no século XIX, vamos viajar por alguns dos fatos mais notáveis na história da loteria mundial.

Para começar vamos falar da loteria democrática de Atenas. A antiga cidade-estado grega de Atenas é considerada o berço da democracia, mas o método de seleção dos seus líderes era diferente dos seus sucessores modernos. Em vez de confiar inteiramente nas eleições, os atenienses do século VI A.C. selecionavam a maioria de seus funcionários do governo através de um sistema de distribuição aleatória, ou “classificação”. Os candidatos, normalmente homens livres com idade superior a 18 anos tinham os seus nomes colocados em uma loteria. 

Os candidatos seriam sorteados e designados como jurados ou membros do conselho de cidadãos. Os atenienses consideravam a loteria mais democrática do que as eleições, que eles acreditavam que poderiam ser facilmente corrompidas por dinheiro ou influência política. Eles até criaram um sistema especial conhecido como “kleroterion” para assegurar uma seleção aleatória. A loteria em si, consistia em uma laje de pedra coberta por pequenas fendas, que continham fichas de identificação para cidadãos individuais. Uma coleção de pedras em preto e branco seria canalizada para um tubo na lateral da laje e, dependendo de onde aterrissassem, os candidatos seriam selecionados ou não.

Já quando se trata de Roma antiga, temos o sistema de Dízimo. Nem sempre a história da Loteria girou em torno de vencedores. Loteria também significou na Roma antiga, punição com o Dízimo. Onde legionários e soldados desonrados eram punidos com uma forma brutal de justiça militar conhecida como “dizimação“. Se os membros de uma unidade fossem considerados culpados de covardia ou desobediência às ordens, seus líderes teriam uma loteria e escolheriam aleatoriamente um homem. Em cada dez, os não sortudos seriam mortos, geralmente sendo espancados por seus irmãos de armas. De acordo com o cronista antigo Polybius,essas “loterias” destinavam-se a servir de exemplo para os outros membros das tropas. O perigo e o pavor de atrair o lote fatal afetam todos igualmente, porque era incerto sobre quem seria o “felizardo”, Polybius escrevia em seus registros. Assim, são adotados os melhores meios possíveis para inspirar o medo do futuro e punir os erros cometidos”.

Já nos Estados Unidos, as loterias eram comuns no início do país com Benjamin Franklin e George Washington que disputavam jogos nos anos 1700 -, mas no final do século 19, escândalos e oposição moral os viram banidos em muitos estados. Um dos poucos sobreviventes foi a loteria do Estado de Lousiana, uma empresa poderosa e de propriedade privada criada após o final da Guerra Civil. Embora sediada em Nova Orleans, a empresa conseguiu a maior parte de seus lucros com a venda de bilhetes de loteria por correspondência em todo o país. Seu alcance era tão grande que ganhou o apelido de “polvo”, mas também se tornou famoso por suas práticas comerciais desonestas, que incluíam a lavagem de dinheiro das mãos de políticos e juízes em troca de tratamento preferencial. Por um tempo, os subornos da empresa garantiram que era a única loteria legal nos Estados Unidos, mas seu reinado de 25 anos finalmente chegou ao fim na década de 1890, quando o Congresso proibiu a venda de bilhetes de loteria nas fronteiras estaduais. Depois de operar por um breve período em Honduras, a Loteria da Louisiana fechou definitiva no início do século XX. As consequências de seus anos de corrupção foram tão graves que uma nova loteria estadual não foi lançada na Louisiana até 1991.

As loterias eram a única forma de diversão no período das colônias, mas como forma de trazer lucros. E elas nem sempre tiveram uma boa reputação nos Estados Unidos, mas a moderna loteria americana ganhou impulso em 1934 em Porto Rico. E estabelecida décadas depois em 1964, em New Hampshire.

As loterias mais populares atualmente são Mega-Sena, Quina, Lotofacil no Brasil, MegaMillions e PowerBall nos Estados Unidos e EuroMillions e EuroJackpot na Europa.


Comentários:


Outras notícias