Ex-funcionário faz vídeo no NAM denunciando medicamentos vencidos em Rio Claro

Nesta sexta-feira (11), um vídeo que está circulando pelas redes sociais, está tendo uma grande repercussão, onde uma pessoa faz uma grave denúncia sobre medicamentos vencidos, que estariam armazenados em um barracão do NAM (Núcleo Administrativo Municipal), em Rio Claro (SP).

André Luís Piola da Silva, de 35, o rapaz do vídeo, disse que é ex-funcionário do NAM e fazia parte de um programada de capacitação do governo e que a sua função era de receber e conferir os medicamentos.

O que motivou a gravação do vídeo, foi a indignação. “Porque eu vi que tinha muitas coisas erradas e as pessoas iam no posto e não tinha medicamento” disse Piola.

O ex-funcionário disse que foi pessoalmente até o Prefeito e fez a denúncia sobre os remédios vencidos, que o Juninho disse que iria investigar o caso e logo em seguida transferiu ele e todos os funcionários públicos que sabiam do caso, sendo que Piola depois foi dispensado. “Nesses 4 meses eu vi muita coisa errada lá”, relata Piola em áudio.

No vídeo o ex-funcionário faz a denúncia sobre os medicamentos vencidos que estariam armazenados no NAM de Rio Claro. Segundo ele nos informou, o vídeo tem no máximo dois meses que foi gravado, ou seja, no mês de Novembro.

Ele também fotografou algumas das caixas dos remédios, que em sua grande maioria venceu no mês de Outubro de 2018.

Validade em Outubro de 2018
Validade em Setembro de 2018
Validade em Outubro de 2018
Validade em Outubro de 2018

Nossa equipe entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, que nos enviou uma nota, segue na íntegra:

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro está tomando todas as providências jurídicas e judiciais cabíveis a respeito da captação desautorizada e irregular de imagens do dispensário de medicamentos, feitas por pessoa que prestou serviços temporariamente para a prefeitura e que não tem qualificação técnica na área farmacêutica, além de desconhecer a função de área segregada de um dispensário de medicamentos.

A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro esclarece que a área segregada do dispensário no Núcleo Administrativo Municipal serve justamente para serem guardados medicamentos vencidos, danificados ou com suspeita de contaminação. Manter uma área segregada para esses medicamentos é obrigatório de acordo com a resolução 328/99 do Conselho Federal de Farmácia e o não cumprimento da medida  acarreta sanções.

A Fundação também destaca que vários itens citados e mostrados no vídeo não estavam vencidos nem estavam na área segregada quando as imagens foram feitas, de maneira irregular, no último mês de novembro. É o caso dos medicamentos Amoxacilina, Cefalexina, e dos produtos Hidroxido de Alumínio + Hidroxido de Magnésio, todos ainda no período de validade quando o vídeo foi feito. No caso de remédios vencidos que estavam na área de segregados, a Fundação de Saúde esclarece que os medicamentos da Furp (Fundação para Remédio Popular) são repassados ao município pela Secretaria Estadual de Saúde, muitas vezes em data muito próxima ao vencimento do remédio, que é distribuído pela Fundação Municipal de Saúde sempre respeitando o prazo de validade.

A Fundação Municipal de Saúde reitera a prioridade ao bom atendimento à população e informa que em 2018 o investimento do município  na aquisição de remédios foi superior a R$ 6,6 milhões. A atual administração criou ainda o programa Farmácia Todo Dia, com distribuição gratuita de remédios também nos finais de semana e feriados. O atendimento é feito nas farmácias ao lado da UPA do Cervezão e ao lado da UBS da 29. Em 2017, primeiro ano da atual gestão, a Fundação Municipal de Saúde reorganizou o estoque de medicamentos da rede municipal, adotando controle pelo Sistema Integrado de Administração de Materiais, o Siam.

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde.

    A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro está tomando todas as providências jurídicas e judiciais cabíveis a respeito da captação desautorizada e irregular de imagens do dispensário de medicamentos, feitas por pessoa que prestou serviços temporariamente para a prefeitura e que não tem qualificação técnica na área de farmacêutica, além de desconhecer a função de área segregada de um dispensário de medicamentos.

    A Fundação Municipal de Saúde de Rio Claro esclarece que a área segregada do dispensário no Núcleo Administrativo Municipal serve justamente para serem guardados medicamentos vencidos, danificados ou com suspeita de contaminação. Manter uma área segregada para esses medicamentos é obrigatório de acordo com a resolução 328/99 do Conselho Federal de Farmácia e o não cumprimento da medida acarreta sanções.

    A Fundação também destaca que vários itens citados e mostrados no vídeo não estavam vencidos nem estavam na área segregada quando as imagens foram feitas, de maneira irregular, no último mês de novembro. É o caso dos medicamentos Amoxacilina, Cefalexina, e dos produtos Hidroxido de Alumínio + Hidroxido de Magnésio, todos ainda no período de validade quando o vídeo foi feito. No caso de remédios vencidos que estavam na área de segregados, a Fundação de Saúde esclarece que os medicamentos da Furp (Fundação para Remédio Popular) são repassados ao município pela Secretaria Estadual de Saúde, muitas vezes em data muito próxima ao vencimento do remédio, que é distribuído pela Fundação Municipal de Saúde sempre respeitando o prazo de validade.

    A Fundação Municipal de Saúde reitera a prioridade ao bom atendimento à população e informa que em 2018 o investimento do município na aquisição de remédios foi superior a R$ 6,6 milhões. A atual administração também criou o programa Farmácia Todo Dia, com distribuição gratuita de remédios também nos finais de semana e feriados. O atendimento é feito nas farmácias ao lado da UPA do Cervezão e ao lado da UBS da 29. Em 2017, primeiro ano da atual gestão, a Fundação Municipal de Saúde também reorganizou o estoque de medicamentos da rede municipal, adotando controle pelo Sistema Integrado de Administração de Materiais, o Siam.